Anamnese inesquecível: dicas para você fazer a sua

Anamnese inesquecível: dicas para você fazer a sua

Se a anamnese normal consegue fechar diagnósticos, imagina uma anamnese inesquecível? Pois é, quando bem feita, a satisfação do paciente é maior e os resultado são melhores.

Exatamente por isso, eu vim aqui hoje falar com você um pouco sobre essa tal anamnese inesquecível e dar umas dicas de ouro de como chegar lá. Então, pega seu caderninho, anota aí e aplica no seu dia a dia.

Mas já pra começar bem, dá uma olhada nesse vídeo aqui do Victor! Quem melhor pra abrir o tema de hoje que esse cara aí? Aproveita e já confere os outros vídeos lá no nosso canal do YouTube!

Agora que você já deu aquela aquecida, vamos lá?

Pra começar, por que fazer uma anamnese inesquecível?

O primeiro ponto, é tentar buscar informações importantes com o paciente. Mas como assim?

A anamnese, na essência, é uma conversa. No entanto, o paciente não sabe quais tópicos daquela conversa são importantes pra você. Por isso, nem sempre ele vai dar atenção ou se sentir confortável pra falar aquele ponto chave.

É aí que entra a anamnese inesquecível. Ela não se resume a uma escrita impecável, mas a toda condução da consulta. Com isso, a anamnese inesquecível ajuda a conseguir um melhor resultado com seu paciente.

Além disso, pacientes satisfeitos e com bons resultados ajudam muito a você se sentir feliz com o seu trabalho e a aumentar o seu retorno financeiro.

Mas então essa anamnese inesquecível é essencial?

Olha, eu estaria mentindo se falasse que todos os médicos praticam a anamnese inesquecível. Mas pra quem diz que o mercado está saturado, é com essas ações que você se diferencia!

Não basta ser um aluno diferenciado, você precisa também ser um médico acima da média. Pra isso, você precisa não apenas se cuidar fora da vida médica, prestando atenção na sua saúde física e nas finanças, mas também saber se portar nas consultas.

Assim, respondendo à pergunta lá em cima, a anamnese inesquecível não é essencial. Contudo, é ela que te faz ir além da medicina.

Vambora pras dicas, então!

Confere nosso curso de Anamneses Inesquecíveis no Medskill

O vídeo que coloquei no início desse texto é só uma prévia desse curso do Victor. Lá, ele vai te ensinar com mais detalhes o passo a passo pra uma anamnese inesquecível.

Claro, você vai precisar praticar muito até chegar lá. Mas que lugar melhor pra começar do que aprendendo com um cara que recebe mais e mais pacientes particulares novos toda semana?

Isso mostra que é possível a gente chegar lá, então tá esperando o que pra começar a maratonar o Medskill?

Crie uma conexão com o seu paciente

Muitas vezes, essa ação pode ser mais simples do que parece. É normal você ficar cansado com a rotina puxada que todo médico tem, mas não é normal você não dar atenção e cuidado ao paciente na sua frente.

Por isso, você precisa buscar criar um vínculo com ele, por mais que seja uma consulta de emergência. Isso vai facilitar a abertura dele e também deixá-lo mais confortável, independente da queixa.

Beleza, e como fazer isso? Vou listar aqui algumas dicas, mas existem várias além dessas aqui.

1 – Logo antes de começar a consulta, já cumprimente o paciente com um aperto de mão, igual faria com um amigo ou colega

2 – Se já tiver algum prontuário ou registro, cria o costume de anotar alguma característica pessoal, como o nome dos filhos ou o time pro qual ele torce, e já usa essa informação pra quebrar o gelo assim que ele entrar na sala

3 – Olhe nos olhos do paciente enquanto ele estiver falando e deixe claro que está prestando atenção, que a fala dele é importante

Saiba o que realmente importa pro seu paciente

O foco da consulta médica é cuidar da pessoa, não só curar alguma doença. Por isso, você precisa entender bem o seu paciente e saber porque ele realmente está ali.

Não adianta você assumir de cara que aquele paciente está na sua frente apenas por causa de uma queixa específica. Tente explorar a situação e buscar as raízes do problema.

Então, você precisa deixar o paciente confortável, para que ele sinta que pode confiar em você e te contar tudinho, contemplando todos os motivos que levaram ele a procurar você. E isso não é sinônimo de uma consulta demorada.

Além disso, garanta que não existem queixas ocultas. Pra quem não sabe, queixa oculta é, resumidamente, aquela que não é o motivo principal da consulta. Por exemplo, um paciente com depressão vai a consulta com queixa de dor no pé. Então fica ligado!

Deixe o paciente falar

Existem estudos indicando que os médicos interrompem os pacientes, em média, a cada 18 a 23 segundos. Não tem como não ficar cansativo e chato pro paciente, concorda?

Por isso, deixe o paciente falar e preste atenção. Às vezes você vai gastar um tempinho a mais ouvindo, mas isso pode acabar respondendo várias perguntas que você precisaria fazer ao final.

Claro, existem pacientes que falam bastante e infelizmente precisamos cortá-los em algum momento. Você pode sim fazer isso, mas seja delicado, educado e gentil, sempre. 

Busque cortar o paciente mantendo a fluidez da conversa, sem dar a falsa sensação de que a fala dele não é importante. Pra isso, você precisa treinar a aprimorar cada vez mais as suas habilidades de comunicação.

A anamnese inesquecível é feita com o paciente, não com o prontuário

Você já foi naquela consulta médica que nem olharam na sua cara? Que ficaram o tempo todo anotando no prontuário ou digitando enquanto você falava? Pois é, evite fazer isso, é o oposto de uma anamnese inesquecível.

O foco da consulta é o paciente, então, mais uma vez, dê atenção a ele. Claro, de início é difícil, mas aproveita que você ainda é aluno de medicina e treine até desenvolver essa habilidade.

Existem aquelas informações que você precisa anotar na hora, como os remédios e as doses que o paciente toma. De resto, tenta criar um roteiro mental pra anotar depois que o paciente acabar de falar. 

Pega as dicas de como focar nos estudo e tenta adaptar pro consultório. 

Seja organizado e saiba conduzir a sua anamnese inesquecível

A gente sempre enfatiza a importância da gestão do tempo por aqui. De certa forma, isso também é importante na sua anamnese inesquecível. Por mais que seja importante deixar o paciente falar livremente, você não pode perder o objetivo final, que é a consulta médica.

Por isso, você precisa ter muito bem estabelecido os pontos principais da consulta. Isso é importante até mesmo pra saber se algo importante ficou de fora da sua anamnese inesquecível.

Outro aspecto legal aqui é você tomar cuidado pra não sufocar o paciente com mil perguntas em sequência. Distribua as perguntas essenciais, como medicações e comorbidades, ao longo da consulta e aproveite as deixas que o paciente te der pra fazer perguntas.

Seja claro e tire todas as dúvidas do paciente

Situações complicadas e difíceis são comuns na medicina. No entanto, você precisa transformar aquela informação em algo que o paciente entenda. Mesmo que seja um assunto difícil, mas aí tem outras técnicas também que não vamos falar hoje.

A melhor forma de garantir que ele vai cumprir as suas recomendações, é que ele as entenda de fato. Por isso, é importante ser claro durante a sua anamnese inesquecível.

Além disso, pergunte ao final se ficou alguma dúvida. Não deixe o seu paciente sair da consulta com dúvidas ou incertezas. Ah, e essas respostas precisam ser claras também, beleza?

Bom, pessoal, por hoje era isso que eu queria falar! Treinem bastante, que quando menos esperarem farão uma anamnese inesquecível e ajudarão muitos pacientes!

Grande abraço,

Eric Slawka

 

Isso fez sentido pra você? Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Digite o email em que você quer receber o Checklist: