O que você procura?

Aprenda a nunca mais esquecer as coisas que você estuda

APRENDA DE UMA VEZ POR TODAS A NUNCA MAIS ESQUECER AS COISAS QUE VOCÊ ESTUDA

Muitas vezes, quando eu estava na faculdade, sentia que eu me matava de estudar para uma prova, porém alguns dias depois eu já esquecia aquele conteúdo..

Porém, chegou um dia que eu descobri algo que mudou completamente a minha mentalidade perante o meu modo de estudar e garantiu a minha aprovação na residência médica

Atualmente, cada vez mais o mercado tem exigido profissionais bem capacitados. Por isso, é necessário se desenvolver enquanto estudante:

“Habilidades como resiliência, empatia, colaboração e comunicação são todas competências baseadas na inteligência emocional e que distinguem profissionais incríveis da média”, ratifica Daniel Goleman, psicólogo de Harvard e autor do bestseller Inteligência Emocional.

Assim, é necessário que os alunos entendam o perigo de ficar decorando matérias somente para fazer uma prova e tirar uma boa nota. 

Uma das maiores queixas dos jovens estudantes, principalmente os de Medicina, devido à alta carga teórica do curso, é que, após dias de estudo, eles esquecem grande parte do que foi estudado, justamente por não estarem estudando da maneira correta.

Quer saber como acabar de uma vez por todas com isso ?

Existe uma fórmula de aprendizado que descobri e que me trouxe inúmeros resultados não somente durante a graduação, porém durante a residência também.

Imagina se você lesse ontem exatamente tudo sobre trauma abdominal, o capítulo inteiro do livro do Tratado de Cirurgia do Sabiston, e fosse capaz de dar uma aula completa sobre esse tema.

Tenho certeza que você já tentou diversas técnicas de estudo: grifar, fazer resumo, flashcards, entre outras, mas mesmo assim continua não aprendendo o que você estuda.

Por isso que hoje mostrarei a vocês que existe sim uma fórmula de aprendizado.

Sempre nos foi ensinado que o que impede o nosso aprendizado efetivo era a falta de capacidade nossa de armazenamento, entretanto é justamente o oposto que ocorre, é a nossa capacidade de esquecer que fortalece o nosso aprendizado.

Uma reflexão simples que pode te ajudar a entender melhor isso é você imaginar se tudo que você visse ou ouvisse no seu dia ficasse armazenado na sua mente, já pensou no tanto de informações que você teria que pensar ao longo do dia ? 

O mesmo ocorre com os estudos. Para que novos conteúdos sejam aprendidos, alguns conteúdos antigos têm que ser deixados de lado.

Como saber então o que o nosso cérebro faz para determinar o que se tornará conhecimento do que será apenas mais uma informação que logo será esquecida?

O critério utilizado pelo nosso cérebro para determinar um aprendizado efetivo são os pontos de contato com aquele assunto. Quanto mais vezes você retorna a um assunto, mais intensa é a plasticidade neuronal a aquele conteúdo, facilitando, assim, o acesso a ele, o que implica em um aprendizado mais efetivo.

Vamos fazer uma analogia para que você consiga entender melhor:

Quero que pense em uma viagem, uma viagem que você está fazendo de carro para ir visitar um amigo. Por não saber o caminho, você utiliza o Waze ou o Google Maps para chegar até lá. Concorda que quanto mais vezes você for visitar o seu amigo, mais fácil fica chegar até lá ?

Bem, agora pense no seu amigo como sendo a prova que você quer passar e o Waze/Google Maps como sendo as técnicas de estudo que você utiliza (flashcard, resumos). 

Quanto mais vezes você utilizar dessas técnicas de estudo, para estudar os conteúdos necessários para a aprovação na prova que deseja, mais concretizado e efetivo se torna o seu aprendizado.

Isso fez sentido pra você? Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp