Currículo na Medicina: aprenda a montar o seu

Currículo na Medicina: aprenda a montar o seu

Quando você entra na faculdade, um assunto começa a ser falado para você: comece a construir seu currículo na medicina. Isso porque, quando você for prestar prova de residência, na grande maioria dos centros, ele vai compor em torno de 10% da sua nota final.

Claro que estes 10% fazem a diferença. Ainda mais com a grande concorrência que a gente tem e que tem cada vez mais aumentado para as vagas de residência médica. Estes pontinhos no final da sua nota podem te ajudar a colocar o pé no serviço que você tanto quer.

No entanto, a grande maioria dos alunos acaba focando apenas em acumular certificados das atividades que fez na faculdade para encher o currículo com um montão de coisas. Claro que os certificados vão ser importantes para validar tudo o que você fez.

Mas o currículo na medicina vai muito além disso. Todas as atividades que você desenvolver durante a faculdade têm que te ajudar a se desenvolver pessoalmente e desenvolver habilidades que irão te tornar um bom profissional.

Primeiro de tudo, o seu currículo tem que ser:

1- Direcionado

Como eu falei antes, ter um bom currículo na medicina não é apenas participar de várias coisas para ter bastante atividades acumuladas no seu Currículo Lattes e garantir sua nota 10 lá no final.

O seu currículo precisa ser composto por três principais áreas:

1. Ensino: monitorias, estágios acadêmicos, estágios no exterior e etc.
2. Pesquisa: trabalhos em congresso, pôster, apresentação oral, artigos em revistas, livros e etc.
3. Extensão: ligas acadêmicas, organização de eventos, projetos voluntários e outras atividades extras que não se enquadram em ensino e pesquisa.

Ou seja, não adianta você ter 5 monitorias, 20 participações em eventos e congressos e não ter nenhuma liga acadêmica ou nenhuma atividade em pesquisa. 

Precisa haver um equilíbrio de atividades entre estas áreas, pessoal!

Além disso, os currículos para residência médica também são subdivididos nestas categorias e têm uma pontuação máxima para cada item.

Isto varia muito de hospital para hospital. Mas aqui vai um exemplo de uma parte de uma análise curricular de um serviço de residência:

currículo na medicina

Sacaram a ideia? 

2- Agregar conhecimento e experiência na sua formação.

Como eu disse no item anterior, você precisa direcionar as suas atividades extracurriculares de forma que haja um equilíbrio entre aqueles três pilares.

Isso porque a sua formação ficará prejudicada se você focar em apenas uma delas. Um dos três pilares vai ficar com menos força. Assim, em algum momento da sua carreira, quando você precisar das habilidades que aquela área poderia te trazer, você irá sentir falta delas.

Por exemplo: se você não teve nenhuma experiência com pesquisa durante a sua formação, na residência médica você terá um pouco mais de dificuldade para desenvolver trabalhos e levá-los para congressos e revistas.

Lembrem-se: a medicina é uma área muito ampla, com várias habilidades a serem desenvolvidas além do feijão com arroz da faculdade. Se você quer saber como desenvolver cada item do seu currículo além de várias outras habilidades que a faculdade não te ensina, clique aqui:

Banner para o MedSkill

Meu currículo ficou prejudicado na pandemia: como recuperar?

Na pandemia, muitos alunos tiveram que parar suas atividades extracurriculares por conta do cancelamento das atividades presenciais.

Mas não se preocupe, aqui no blog a gente te ensina como melhorar o seu currículo na medicina durante a pandemia. 

Saiba possíveis serviços de residência médica que você deseja prestar prova.

Cada serviço de residência médica tem uma pontuação diferente para os itens do currículo. Embora, de forma geral, as atividades pontuadas sejam parecidas dentro dos pilares: ensino, pesquisa e extensão. 

Saiba quais serviços você pretende prestar prova e acesse o site do hospital. Lá você irá encontrar os editais com a parte de análise curricular e poderá direcionar mais ainda o seu currículo na medicina. 

Até a próxima, pessoal!

Marília Damo

Isso fez sentido pra você? Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Digite o email em que você quer receber o Checklist: