Erro financeiro com plantão: 3 coisas para se evitar!

Erro financeiro com plantão: 3 coisas para se evitar!

É muito comum o médico cometer erro financeiro com plantão, ainda mais recém formados. Assim, muitas vezes, forma-se um ciclo, no qual o ele fica cada vez mais dependente dos plantões e, com isso, cada vez mais desgastado e cansado.

Claro, há quem goste de dar plantões, isso é normal. Contudo, não é legal depender financeiramente deles. Imagina aquela pulga atrás da orelha todo final de mês, quando chega a hora de pagar os boletos?

Melhor se garantir e não ter essa dor de cabeça, né?

Vou falar hoje sobre 3 exemplos de erro financeiro com plantão. Se você é daquele tipo que prefere informação audiovisual, só dar um confere nesse vídeo aqui do Maikel!

Vambora, então?

O primeiro erro financeiro com plantão é assumir dívidas

Beleza, mas o que eu quero dizer com isso?

Basicamente, esse erro financeiro com plantão consiste em pegar cada vez mais plantões para quitar cada vez mais dívidas. Percebe que isso gera um ciclo e você se torna cada vez mais dependente dessa grana? Ainda mais com os juros compostos incidindo em cima dessas dívidas.

Dessa forma, você não consegue se desvincular desses plantões. Em determinada fase da vida, beleza, é até compreensível. Entretanto, começa a chegar casamento, filhos ou qualquer outro projeto pessoal que você possa ter pelo caminho.

Em vez de curtir o sabadão em casa ou num jantar com amigos, você vai precisar dar um plantão. E sabe por que? Porque você foi contraindo dívidas ao longo do caminho e agora virou uma bola de neve! Evita se tornar um dublê de rico.

O plantão não deve bancar seus custos fixos

A principal vantagem do plantão é que ele é uma excelente forma de ganhar uma graninha extra. Assim, você não pode basear seus custos mensais em cima desse valor.

Imagina esse cenário aqui comigo e sente o tamanho desse erro financeiro com plantão:

Você faz 4 plantões de final de semana no mês, fatura 4 conto e usa essa grana pra pagar seu aluguel. Aí você tem um imprevisto e precisa passar todos os plantões do mês. E aí, vai morar na rua?

Sentiu o tamanho do problema? Pois é, usar a renda de plantões para bancar custos fixos geralmente está associado a custo de vida muito alto. O ideal é você adequar seu estilo de vida à sua realidade, sempre lembrando da porcentagem destinada aos investimentos!

Com isso, você consegue pagar suas contas sem estresse no final do mês. Além disso, consegue usar a grana extra dos plantões mais racionalmente!

O plantão não pode ser visto como garantido

Pensa aqui comigo nesses dois cenários:

O primeiro é você recém formado, cheio de gás. Parece mais tranquilo dar plantões de 24 horas e virar noites no hospital, né?

O segundo é você com 40 anos de formado. Por mais vigor e saúde que você tenha, você não vai ter a mesma facilidade pra dar esses plantões.

Não precisa nem ser extremista e pular 40 anos: uma hora é normal você ficar cansado. E quando isso acontecer, a grana vai parar de entrar. Assim, é um grande erro financeiro com plantão considerar esse dinheiro como certo no longo prazo.

Dica de ouro para não cometer mais erro financeiro com plantão

No Finanças Dominadas você vai aprender tudo que precisa para fazer o seu dinheiro dar plantões por você. Com isso, você vai dormir tranquilo enquanto seu patrimônio cresce! Dá uma conferida no conteúdo de qualidade que tem por lá

Bom, pessoal, vou ficando por aqui. Dá uma conferida nesse texto aqui também, no qual eu falo sobre como mandar bem com o dinheiro que você ganha com plantões! Espero que nosso papo de hoje ajude vocês a evitar qualquer erro financeiro com plantão.

E se precisarem, já sabem, né? Só chamar a gente lá no Insta!

Grande abraço,

Eric Slawka

 

Isso fez sentido pra você? Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Digite o email em que você quer receber o Checklist: