Intercâmbio de medicina: como conseguir?

Intercâmbio de medicina: como conseguir?

E aí galera, tudo bem com vocês? Vocês já pensaram em fazer um intercâmbio de medicina?

A gente sabe que fazer um intercâmbio é uma experiência incrível em vários aspectos, tanto em experiência de vida quanto em conhecimento.

Por isso, muitas pessoas procuram opções de intercâmbio para diversas partes do mundo e, na medicina, isto não é diferente!

Poder vivenciar a realidade médica em outro país, conhecer outros sistemas de saúde e conviver com pessoas do mundo todo agrega muito para quem tem essa experiência!

Por isso, hoje a gente trouxe para vocês algumas dicas de intercâmbios que são possíveis de fazer na faculdade de medicina, seja em estágios em hospitais, trabalho voluntário ou experiência cultural.

Quer saber mais sobre este assunto?

Então se liga neste post:

1) Intercâmbio de medicina pela IFMSA

Todo ano a IFMSA abre os editais para a inscrição de intercâmbios para o ano seguinte.

Os intercâmbios podem ser em áreas relacionadas à pesquisa ou a práticas clínicas e cirúrgica. Eles duram cerca de 1 mês, onde os estudantes atuam em hospitais e em programas sociais nas instituições conveniadas.

Para conseguir um intercâmbio pela IFMSA, em geral, o estudante deve acumular pontos que irão dar prioridade na escolha do país de destino e do hospital de preferência.

Estes pontos são acumulados por meio de atividades extracurriculares, como ligas, projetos de pesquisa, atlética e etc.

E claro, a sua faculdade deve ser filiada à IFMSA.

Mas a boa notícia é que no Brasil ela está presente em 23 estados!

Caso você não for selecionado na primeira tentativa, muitas vezes sobram vagas para países menos procurados e você pode conseguir o intercâmbio por meio de vagas remanescentes. 

Que tal checar se a sua universidade também é filiada?

2) Convênio entre faculdades

Outra forma de conseguir fazer intercâmbio é por meio de um convênio entre a sua faculdade e a faculdade de destino em outro país. 

Isso varia em cada faculdade. Por isso, você tem que verificar na sua universidade quais países e quais faculdades estão disponíveis e como funciona o processo de seleção.

Estes intercâmbios geralmente duram de 6 meses a 1 ano e neste período você cursa algumas cadeiras da faculdade em outro país.

Além disso, em algumas universidades, você pode reaproveitar estas cadeiras sem atrasar seu curso aqui no Brasil.

3) Voluntário global pela AISEC

O Voluntário Global é uma experiência voluntária em ONGs, escolas ou fundações em diversos países vinculados aos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável das Nações Unidas.

Este tipo de intercâmbio também não é exclusivo para estudantes de medicina e têm duração de 6 a 8 semanas.

No entanto, você pode fazer um trabalho voluntário em algum hospital no exterior, por exemplo, e vivenciar um pouco da realidade médica em outro país além de contribuir com o seu voluntariado para aquele local.

4) Intercâmbio Santander Ibero-Americano

Esta modalidade de intercâmbio não é específica para alunos de medicina.

No entanto, é uma ótima oportunidade para vivenciar uma  experiência médica internacional!

Você pode permanecer até um semestre em um dos nove países da Ibero-América: Argentina, Colômbia, Chile, Espanha, Peru, Porto Rico, Portugal, México e Uruguai.

E o legal é que além da experiência, o aluno é contemplado com uma bolsa de 3 mil euros para auxiliar nas despesas do intercâmbio.

Além disso, todos os inscritos terão acesso a um curso online gratuito de Experiência Internacional, que consiste em conteúdos práticos e simuladores interativos para ajudar a concretizar a sonhada experiência internacional.

Os 05 que tiverem o melhor desempenho no curso, são contemplados com uma bolsa de estudos Santander Ibero-Americanas. Bacana né?

Lá no site do Santander, você encontra mais informações sobre como participar do programa!

Bônus: é possível fazer intercâmbio durante a faculdade sem ser na área médica?

Sim, galera! É possível fazer outros tipos de intercâmbio durante a faculdade de medicina, caso as opções de intercâmbios médicos não sejam possíveis pra você!

E eu tenho uma boa notícia pra vocês: além de ser uma opção de intercâmbio cultural, essa modalidade também conta com uma ajudinha financeira para bancar com os custos da viagem. Se liga só:

1) Work Experience 

O work experience é uma modalidade de intercâmbio em que o participante usa suas férias de verão para trabalhar um período nos EUA legalmente.

O objetivo desta modalidade para os estudantes de medicina não é ter vivências médicas, mas sim ter troca de experiências, cultura e conhecimento em outro país.

Duas grandes vantagens desta modalidade é que como você vai trabalhar neste período, vai receber para isso e assim diminuir os custos do intercâmbio.

Além disso, trabalhando por um período nos EUA, você tem a oportunidade de aprimorar muito seu inglês, que a gente sabe que é muito importante para quem é da área médica.

Onde encontro mais informações?

Se você está pensando em fazer um intercâmbio, lá no Medskill a gente tem um curso chamado Intercâmbio no Exterior, onde você vai aprender como escolher o seu país de destino, como escolher sua área de atuação e muitas outras dicas.

Não vai perder essa oportunidade, né?

Até a próxima pessoal!

Marília Damo

 

Isso fez sentido pra você? Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Digite o email em que você quer receber o Checklist: