Língua do paciente: como falar?

Língua do paciente: como falar?

Por mais que os dois falem português, nem sempre o médico fala a mesma língua do paciente. Por isso, informações importantes se perdem ao longo da comunicação e atrapalham a boa medicina.

Mas o que isso quer dizer? Você precisa aprender outro idioma pra ser médico? 

Por essas e outras perguntas, hoje vamos conversar sobre a como falar com o paciente por aqui! Fica ligado comigo e vem aprender como falar de maneira clara e compreensível.

O medicinês 

Todo bom aluno de medicina sabe que um dos grandes desafios do curso é decorar tantos nomes novos. E não é pra menos, são nomes complicados e hipônimos pra todos os lados.

Apesar disso, ao longo dos 6 anos e além, de tanto falarmos esses nomes, acabamos nos acostumando. Além disso, a gente acaba conversando muito com pessoal da saúde, impregnando ainda mais o medicinês na gente.

No entanto, essa língua médica é bastante técnica. Por isso, nem todos vão entender essa linguagem. Ela é muito importante em discussão de casos, mas não é compreendida na língua do paciente.

Mas afinal, o que é a língua do paciente?

A língua do paciente é a linguagem do dia a dia. Sabe aquela que você usa pra falar com amigos de outras áreas? Então!

Mas fica ligado, a linguagem pode mudar entre pacientes também. Ela deve se adequar ao paciente que você estiver atendendo. Ou seja, adapte a sua fala pro paciente da vez.

No final das contas, o importante é que o paciente entenda tudo que você falar com ele. Além disso, você precisa sempre manter o respeito e todas as outras posturas importantes em uma consulta médica.

Pensa assim, você não precisava se esforçar pra interpretar poemas nas aulas de literatura? Evite esse esforço pros seus pacientes. Fale a língua do paciente, sempre claro e compreensível. Afinal, não adianta um Lattes perfeito se você não se faz entender!

E qual a importância de falar a língua do paciente?

Em primeiro lugar, tá o que acabei de falar. O paciente precisa te entender. O principal objetivo de falar a língua do paciente é esse, depois vem os outros.

Além disso, falar a língua do paciente pode ajudar a evitar complicações jurídicas. Isso porque se você não for claro e o paciente fizer algo errado, você tem uma parcela de culpa. Então é melhor ser entendido e evitar essa dor de cabeça, né?

Outra questão legal são as vantagens na publicidade médica. De maneira parecida com a consulta, se você falar a língua do público alvo, vai ter resultados melhores.

E como treinar a língua do paciente?

Quando você aprende uma língua nova, precisa de conversação, né? Então, aqui é a mesma coisa.

A língua do paciente é treinada a partir da prática. Ou seja, você vai lapidando ela ao longo dos anos atendendo pacientes dos mais diversos tipos e jeitos.

Claro, a leitura complementar talvez ajude. Mas o essencial é ir treinando e se aperfeiçoando cada vez mais nessa transição entre medicinês e a língua do paciente.

Lá no Medskill você consegue desenvolver essa e outras habilidades importantes também. Corre e checa! Aproveita e fica de olho no Insta do Medskill, muita coisa boa vindo por aí.

Bom pessoal, por hoje era isso que eu queria falar com vocês. Treinem adaptar as suas consultas para o paciente sendo atendido e sejam cada vez melhores médicos! Se precisarem de ajuda, só chamar lá no insta do ADM!

Grande abraço,

Eric Slawka

 

Isso fez sentido pra você? Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Digite o email em que você quer receber o Checklist: