Marketing médico: o caminho para se estabelecer na medicina particular

Marketing médico: o caminho para se estabelecer na medicina particular


E aí pessoal! Hoje eu quero bater um papo com vocês sobre um assunto que tem gerado muitas dúvidas na galera e que a cada dia vem ganhando mais espaço entre estudantes, residentes e médicos: o marketing médico! Não é à toa que esse assunto merece toda nossa atenção e nosso conhecimento. 

Por isso, ao longo deste texto vou falar pra vocês porque você deveria aprender marketing médico, algumas dúvidas comuns de quem está começando e também vou te dar algumas dicas pra você mandar bem e tirar suas ideias do papel. Bora lá?

O marketing e a medicina andam juntos

Primeiro de tudo, eu queria começar te dizendo que você já começou a fazer seu próprio marketing desde quando entrou na faculdade. Ficou surpreso?

Deixa eu te explicar melhor. 

Isso porque, diariamente nós estamos construindo a nossa imagem e mostrando quem nós somos para as pessoas ao nosso redor. Isso significa que as pessoas veem aquilo que nós passamos para elas.

É claro que, na maioria das vezes, nós só mostramos uma pequena parte de tudo que somos e do que vivemos.

No entanto essa pequena parte (ou grande dependendo do caso) é muito importante na construção da nossa carreira médica e nós mostramos ela diariamente através de duas formas basicamente:

1) O marketing online

O marketing online é tudo aquilo que nós mostramos nas nossas redes sociais. Simples assim. Mas hoje em dia a maioria das pessoas possuem algum tipo de rede social, não é mesmo?

O público jovem é, sem dúvidas, o que mais utiliza essas ferramentas. Mas a gente não pode esquecer que embora muitos de seus pais, tios e avós não as usem tanto quanto nós jovens, também somos nós que fazemos esse meio de campo com eles!

Ou seja, nós indicamos pessoas e profissionais que nos identificamos nas redes sociais e que achamos que poderiam oferecer um bom serviço pra eles, certo?

Com isso, eu quero te mostrar que não temos como escapar das mídias! Afinal, tudo que postamos, compartilhamos, seguimos, comentamos está constantemente sendo transmitido a todas as pessoas que te acompanham ou que estão em contato com a sua rede de amigos, né?

Além disso, o celular é a nova televisão! Quantas vezes você já se pegou assistindo televisão ou algum seriado com o celular na mão? É ali que está a atenção e é ali que o médico deve estar para atingir positivamente seus pacientes.

E você pode usar isso a seu favor ou contra. Sabe como?

Se você compartilhar em suas redes sociais que gosta de medicina, que se dedica para isso, que é esforçado, que estuda, que cuida da sua saúde e que tem boas relações, por exemplo, isso contribui muito para que você comece a criar uma rede de pessoas que se conectem com você e que admirem sua trajetória.

No entanto, se você não compartilha nada de sua rotina na faculdade, do seu dia a dia, mas chega no dia daquela festa ou daquele rolê com seus amigos e você posta na maior parte do tempo fotos e vídeos com seus amigos bêbados, caindo no chão, essas postagens também vão ser o seu espelho.

Pode ser que as pessoas que te sigam interpretem isso de uma forma errada quando associam a sua rede social com a sua futura profissão.

Isso também não quer dizer que você deva mostrar uma coisa que você não é nas suas redes sociais e nem que você não possa se divertir e sair com os amigos, beleza?

Resumindo, no marketing médico você deve ser quem você é! É isso que faz as pessoas se identificarem contigo e admirarem seu trabalho. Mas isso com estes cuidados que eu te disse.

Combinado?

2) O marketing offline

Marketing médico offline? Como assim?

Calma, eu vou explicar pra vocês…

Antes eu falei que nós estamos constantemente mostrando para as pessoas ao nosso redor um pouco do que      somos e isso não acontece apenas nas mídias sociais, acontece também no nosso dia a dia, na faculdade, no hospital…

Isso significa que essa galera que está com você na sua rotina pode ser aquela que no futuro vai te contratar para um emprego que você deseja, que vai te indicar para um cargo de confiança num hospital, que vai te convidar para fazer parte de um projeto de pesquisa, de uma liga, etc.

Por isso, pessoal, se mostrar interessante e interessado naquilo que você faz já é o primeiro passo para o seu marketing médico e você deveria começar a fazer isso hoje mesmo depois de ler este post do nosso blog. Fica a dica galera!

Por fim, o seu nome é que está sempre em negociação. Quando as pessoas citam o seu nome é por um motivo bom ou ruim? O ONLINE só potencializa o que existe no OFFLINE.

O marketing médico do passado ainda funciona?

Poxa, mas aquele seu parente ou conhecido nunca fez marketing médico, nunca teve uma rede social com a intenção de ser visto pelos seus pacientes, mas é muito conhecido e está sempre com o consultório cheio!

Com certeza, os médicos que se formaram há alguns anos não vivenciaram essa realidade de marketing médico digital que vem se tornado cada vez mais importante no nosso meio.

Mas isso não quer dizer que eles não faziam marketing médico com o famoso ‘’boca a boca’’, resolvendo o problema dos seus pacientes e oferecendo um bom atendimento antes e depois da consulta.

Isso também é marketing médico e, pessoal, também funciona e não pode ser esquecido!

Acontece que hoje fazer isso é essencial, mas pra grande maioria dos casos não é o suficiente para seus pacientes chegarem até você em meio a um cenário em que a demografia médica  tem crescido cada vez mais.

Vocês que acompanham o Além da Medicina sabem que a gente sempre fala pra vocês que tem espaço pra todo mundo que quer fazer um bom trabalho, mesmo com o aumento da demografia médica.

Mas para isso vocês precisam:

  • Ser vistos e conhecidos pelas pessoas;
  • Promovendo conteúdo de qualidade;
  • Mostrar quem vocês são;
  • Dar assistência para as dúvidas que chegam pra vocês através deles.

Todos esses itens vocês conseguem fazer muito bem através das redes sociais que, como eu disse antes, tem ganhado cada vez mais espaço no marketing médico e hoje é essencial!

Mas fiquem tranquilos que mais abaixo a gente vai explicar tudo direitinho.

Qual ferramenta devo utilizar para começar meu marketing médico digital?

Existem diversas redes sociais que você pode utilizar para fazer seu marketing médico como Instagram, Youtube, TikTok, Linkedin e Facebook. Mas cada uma cumpre uma função diferente e pra isso você deve analisar qual será mais útil no seu caso.

Primeiramente, a minha sugestão é que você use o Instagram, pois ele tem várias ferramentas que são muito úteis no marketing médico, como stories, posts, caixinha de perguntas, enquetes, directs e lives que ajudam muito na troca de ideias e experiências com os usuários que acompanham a sua página.

Depois disso, você pode expandir para o Youtube, por exemplo, montando o seu canal com vídeos informativos e descontraídos, o público também gosta muito disso e é uma ótima forma para as pessoas te reconhecerem nas redes sociais.

Tenha em mente um objetivo claro e aonde você quer chegar com o seu marketing

Até aqui tudo certo, você entendeu a importância de começar a criar seu próprio marketing médico e os meios onde você pode fazer isso.

Mas calma, eu vou te dar mais dicas de como você pode fazer isso dependendo da fase que você se encontra da sua carreira.

Não desiste e continue com a gente! 

Vamos lá, quando você começar a fazer seu marketing médico você não deve fazê-lo apenas porque sabe que é importante, que a galera também faz e para encher sua página de postagens e conteúdos sem que antes disso você estabeleça um objetivo muito forte no início.

Sabe por quê?

Meu amigo, isso não é marketing médico não! 

Para não cair nessa, antes de tudo, deixe claro em sua mente alguns pontos como:

Que resultados você espera? Tudo isso que você está fazendo está cumprindo a função que você colocou como principal? Está conseguindo conquistar seu público no conteúdo que eu posto? Está gerando valor para as pessoas que estão me acompanhando?

Quais as ferramentas irá usar para cumprir seu objetivo? (Instagram, youtube, boca a boca, atendimento de qualidade…?)

checklist marketing médico
Perfeito! Agora você está chegando lá!

Marketing Médico durante a faculdade: como posso agregar conteúdo?

A maioria dos estudantes de medicina ainda não sabem que área irão seguir após se formarem na faculdade e isso é muito comum galera!

Mas você não precisa ainda durante a faculdade ter um direcionamento para começar a criar seu marketing médico digital. Sabe quando é o melhor momento para você começar então?

Isso mesmo, pra ontem pessoal!

Primeiramente, usem esses 6 anos de faculdade para darem os primeiros passos e aprenderem a se comunicar nos vídeos, a entender como o Instagram funciona e o que é bom para trazer engajamento para a sua página, interagir com os seus seguidores e a criar conteúdo informativo e acessível ao público que te acompanha.

Para isso, separamos algumas dicas de de conteúdos que você pode começar a compartilhar em suas redes sem ainda ter um nicho específico, confere aí:

  • Mostre sua rotina de estudos, como você organiza os conteúdos e as matérias que está vendo na faculdade;
  • Compartilhe seus hobbies, o esporte que você pratica e demonstre que você se cuida e cuida da sua saúde também;
  • Poste momentos com familiares ou amigos;
  • Exponha a construção da sua jornada na medicina, mostre suas conquistas, os eventos que você frequenta, os novos ciclos que iniciam e momentos do seu dia a dia;
  • Publique conteúdos de medicina em geral que sejam acessíveis ao seu público, sem ser muito específico.

Com essas dicas você pode começar a fazer seu marketing médico ainda na faculdade e não ter mais a preocupação de não ter escolhido ainda o seu nicho para começar a fazer suas publicações.

Até porque galera, muita coisa pode mudar ainda até você tomar a sua decisão e você não precisa ficar parado até esse momento chegar, né?

Marketing Médico na residência

Na residência médica é o momento ideal para você começar a definir o seu nicho. Agora que você já sabe qual área vai seguir, fica muito mais fácil direcionar temas para as suas publicações e o seu conteúdo.

Claro que acima de tudo você é médico e pode compartilhar coisas de saúde em geral que sejam úteis para as pessoas, mas quanto mais específico você for dentro da sua área, mais autoridade você ganha naquele assunto.

Mas deixa eu te contar uma coisa:

Na residência você irá atender muitos pacientes e muitas vezes eles irão trazer dúvidas e demandas até você!

Ou seja, aproveite estes momentos para conversar com eles sobre essas perguntas e captar ideias para compartilhar posts informativos no seu feed ou até mesmo abra caixinha de perguntas nos seus stories respondendo as dúvidas que as pessoas têm sobre aquele determinado assunto.

Ah, parceiro, além disso, não esqueça de mostrar o quão duro você está dando na residência em? Além de ser a mais pura realidade, as pessoas gostam de ver como é a sua rotina e até mesmo os perrengues que os residentes passam. 

Marketing médico do profissional formado: 

Agora que você já se formou ofereça ainda mais credibilidade pro seu público, mostrando o que é real! Você sabe ainda melhor o nicho que você trabalha ou quer trabalhar e agora busque cobrir as demandas pelo seu serviço com a sua oferta de atendimentos que você faz. 

Mostre de maneira clara aquilo que você faz:

Cirurgias, procedimentos ou consultas e como você pode ajudar seu paciente a solucionar o problema dele. Mas claro, seguindo as normas do Codame pra você não colocar o seu CRM em jogo, beleza?

Para isso, se você utilizar as ferramentas do Instagram, o feed é um bom local para você deixar claro em que área atua, o que você faz e um pouco de quem você é.

Aproveite essa ferramenta para escrever um texto legal e abrir para comentários na sua postagem, quanto mais comentários você tiver mais o Instagram vai entregar seu post para as pessoas verem! 😉 

Outra ferramenta muito útil é abrir caixinha de perguntas para os seus pacientes. Mas ao abrir ela, dê a devida atenção para as perguntas que chegarem até você e passe a informação que foi pedida, pois o próximo passo é esta pessoa ligar para o seu consultório e agendar um horário.

Responder com frases do tipo ‘’marque uma consulta’’ ou ‘’ligue para a minha secretária’’ afasta o seu público e não é isso que você quer, certo?

Por último mas não menos importante: ofereça um serviço completo! Depois de você ter seguido todos os passos para um bom marketing médico, o seu paciente criou uma alta expectativa em você!

Ele espera que você seja pontual, o trate bem, resolva o problema dele, fale de um modo acessível e ofereça o suporte necessário que ele precisa.

Quanto mais as pessoas confiarem em você, maior será sua audiência nas redes sociais e no seu serviço!

O que eu posso ou não publicar em minhas redes sociais?

Sempre que você for postar algo em suas redes sociais, lembre-se que acima de tudo elas devem ter um caráter educativo e informacional.

Por isso, vou citar algumas coisas que você deve evitar fazer no seu marketing médico digital:

erros no marketing médico

1- Separar o conteúdo profissional do seu instagram pessoal

Pense comigo: o que vocês gostam de ver nas redes sociais dos médicos ou estudantes que vocês acompanham? Aquela página inteiramente profissional, onde o médico publica apenas conteúdos e que você até se perde de tanta informação que não agrega?

Ou ao invés disso, um médico que mostra sua vida pessoal, sua rotina pessoal e de consultório, sua família, amigos e hobbies e que além de tudo isso compartilha conteúdo útil e acessível para os seus seguidores?

Com esses exemplos acho que você já tem a resposta agora né? 

2- Achar que você precisa muitos seguidores para começar 

O seu sucesso nas redes sociais não depende do número de seguidores galera! Isso porque, esse número vai ser consequência do seu trabalho e da sua constância e leva um tempo para crescer, isso não acontece de uma hora pra outra.

Sim, existem pessoas que compram seguidores com a ilusão que isso irá passar maior credibilidade para as pessoas que veem a sua página.

Mas do que adianta ter apenas um número alto de seguidores sem que eles sejam seus potenciais pacientes?

No entanto, se você tiver um pequeno número de seguidores e conquistar seu público, manter a constância e o engajamento é muito melhor do que ter milhares que estão ali como um número mas não recebem o valor que você está gerando no seu Instagram, por exemplo.

3- Usar termos médicos nos posts

Você está tentando atingir um público que pode se tornar seu paciente, certo? Lembre-se que essas pessoas podem não entender termos difíceis e isso afasta elas de tentar aprender alguma coisa com o seu conteúdo.

Sendo assim, deixe esse vocabulário para quando você for publicar um trabalho ou apresentar em um congresso, nas redes sociais nós nos comunicamos de pessoa para pessoa e quanto mais acessível e divertido você for, melhor!

4- Ter medo do que irão pensar

Os seus colegas que te criticam serão os mesmos que daqui um tempo irão sentir a necessidade de ser visto nas redes sociais assim como você.

A diferença é que você já vai estar muito à frente deles neste quesito enquanto eles perderam tempo te criticando e esperando que os pacientes caíssem de mão beijada na porta do consultório deles. 

O medo e a vergonha são sentimentos que podem ser normais no início quando você começa a fazer algo que não está acostumado e que gera exposição.

Mas à medida que você começa e sente os resultados do seu trabalho, esse sentimento se torna pequeno perto dos resultados positivos que você terá.

5- Não começar

 “Um dia eu começo’’, ‘’Quando eu me formar eu começo’’, ‘’Quando eu estiver na residência eu já vou ter um nicho então posso iniciar’’, ‘’Eu não tenho conteúdo para postar’’, ‘’Ainda não sei como iniciar’’.

Comece, apenas isso!

Apenas assim você irá aprender colocando a mão na massa e melhorando com os seus erros.

Não tem problema nenhum em começar de uma forma e depois ir adequando suas ideias conforme você vai se sentindo mais confortável para postar.

Mas se você não der o primeiro passo e não começar, isso não irá acontecer!

O tempo que você está esperando para começar a praticar seu marketing médico digital é o tempo que você poderia já estar aprendendo e ir melhorando a qualidade das suas postagens. Bora lá?

Se você quiser saber mais detalhes sobre o que pode ou não no marketing médico, o órgão que regulariza esses assuntos é o Codame e lá você pode tirar outras dúvidas que tiver sobre esse assunto!

Resumindo…

Pessoal, todas essas dicas vão ajudar muito vocês a trilharem esse caminho no marketing médico!

Mas esse processo se dá a longo prazo! A jornada não é tão rápida como muitos pensam e não tem atalhos, viu? 

É assim mesmo, um caminho que precisa ser traçado e principalmente iniciado

E fiquem ligados!

Quer aprender mais sobre esse assunto? Então se liga nesta live que o Além da Medicina preparou pra vocês ficarem ainda craques nesse assunto.

E aproveite também pra conferir alguns exemplos de profissionais que mandam muito bem no marketing médico pra você se inspirar: @drapribenfica @paulo.puccinelli

Espero que tenha ajudado, pessoal! Até a próxima!

Marília Damo

Isso fez sentido pra você? Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Digite o email em que você quer receber o Checklist: