Provas de Residência: como se preparar nessa reta final?

Prova de Residência: como se preparar nessa reta final?

Final de ano chegando, e com isso as provas de residência médica também se aproximam. A ansiedade começa a aumentar, dúvidas e inseguranças invadem os pensamentos. Mas levante a cabeça meu povo, não deixe nada disso te abalar…

…Afinal, o seu momento chegou! Simmm, está chegando a hora de você brilhar!

Foram meses de preparação, abdicação de vários momentos, horas e horas de estudo e revisões,  então não vamos deixar a peteca cair, não é mesmo?! Pensando nisso, separei umas dicas para você chegar ainda mais confiante e preparado para o dia da prova. 

Bora lá!

 

 

1. Revisão direcionada para as provas de residência que você prestará

 

Se você ainda não escolheu as instituições que você fará as provas de residência, esse é um momento importante para realizar essa seleção.

O interessante é realizar uma média de 4 a 8 provas diferentes. Com esse número, você terá uma margem ampla de possibilidades e também não irá te levar a um cansaço extremo que é a realização das provas e o deslocamento para realizá-las.

Feito isso, você deve elencar os temas mais recorrentes nessas instituições de residência, de acordo com cada área, nos últimos 5 anos. 

Essa lista de temas você consegue em alguns lugares na internet, ou você mesmo elencando ao fazer provas de anos anteriores ouuuuuuu…você consegue tudinho na Mentoria Residência, que separa em planilhas os temas mais recorrentes de cada prova, entregues de bandeja para você!

Então, ao ter essa lista, você deve montar um cronograma de revisões com todos esses temas, tendo uma maior frequência de revisões, com maior número de questões, as temáticas mais prevalentes em comum entre as instituições de sua preferência.

 

2. Faça uma estratégia de resolução das provas de residência

 

Ao longo do ano já foram feitos muitos simulados, e a partir deles acredito que você tenha conhecido melhor a sua maneira de lidar com a prova.

Então, esse é o melhor momento de você esquematizar como irá resolver sua prova: 

  • Qual será a ordem de resolução? Dependendo com qual matéria você irá começar sua prova, você consegue ganhar tempo e também mais questões!

 

  • Quanto  tempo você usa para resolver? Simm! Treinar o tempo é essencial, para evitar imprevistos no dia D e para você se organizar para resolver tudo que sabe! 

 

  • Como você se comporta no final da prova? Avalie se quando você retorna para revisão de alguns gabaritos é melhor ou pior para seu desempenho, para que no dia da prova você tenha certeza se vale a pena gastar tempo com isso ou não.

 

3. Simule como se fosse o dia real da prova

 

Infelizmente, ainda estamos vivendo tempos de pandemia. Por isso, a prova provavelmente será realizada mediante o uso de máscara.

Então, já faça a simulação, e realize provas usando a máscara. É desconfortável, mas você estará mais preparado ao já ter tido essa experiência previamente.

Além disso, nada de ficar levantando durante o simulado para ir ao banheiro, comer algo ou mexer no celular. Você tem que realizar a prova como se realmente estivesse no dia da avaliação.

 

4. Tenha momentos de descanso total

 

A mente e o corpo não aguentam um ritmo acelerado por um período prolongado. É necessário que se desacelere e organize descansos semanais para recuperar as energias.

Por isso, separe um dia na semana para fazer algo que goste, dormir até mais tarde, comer algo gostoso. Ficar em uma pilha de estresse e cobranças constantes influencia e muito no seu desempenho e no seu emocional. 

 

 

5. Leia os editais das provas de residência

 

É importante ir realizar a prova tendo um bom conhecimento de como será o funcionamento de toda logística. Por isso, ler o edital é importante para não se deparar com surpresas no dia da prova.

Uma dica é ter um caderninho de provas, em que você deve anotar os principais pontos e informações relevantes de cada instituição: data da prova, data da entrevista, o que deve levar no dia, o que deve conter na avaliação do currículo, e etc.

 

6. Revise os conteúdos que você mais errou

 

Esse ponto aqui complementa o primeiro da nossa lista. Ao montar um cronograma de revisões conforme a prevalência de temas nas instituições, você deve saber separar aquelas temáticas que você tem maior domínio daquelas que você está com déficits.

Então, caso seja necessário recorrer brevemente a apostilas e resumos de algum tema que você ainda está errando muito, essa é a hora de resolver isso de uma vez por todas. Além disso, tente colocar um maior número de revisões.

 

7. Decorebas: o que fazer?

 

Sempre tem aquelas decorebas que as provas insistem em cobrar: escores, tabelas de estadiamento, vacinação, classificações, epônimos.

Com a proximidade das provas é interessante passar o olho e revisar esses pontos. Por isso, te aconselho a fazer post its contendo essas informações e vê-los todos os dias antes de iniciar os estudos ou produzir flashcards e revisá-los até o dia da prova.

 

É isso pessoal! Ah, e outro ponto importante é: esqueça a concorrência! Não existe preparação perfeita! Confie no seu processo e esforço até aqui e tenha certeza que o resultado vem!

E se você ainda tem dificuldade em relação a como organizar seus estudos, não deixe de conferir os posts:

 

Bons estudos a todos e sucesso!

Abraços,

 

Dani Brito

Isso fez sentido pra você? Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Digite o email em que você quer receber o Checklist: