O que esperar da prova prática nas provas de residência?

O que esperar da prova prática nas provas de residência?

Primeiro passo já foi dado, e quando você menos espera… PÁ! Seu nome na lista de aprovados para prova prática na segunda fase; seu sonho ficando cada vez mais perto de se tornar realidade!

Então, muita calma nessa hora! Aqui vão algumas dicas do que você pode esperar nessas segunda fase e como se sair bem e garantir sua vaguinha na residência.

A parte prática pode abranger situações simuladas que envolvem casos clínicos, o que exige um bom nível de conhecimento e preparação. Especialmente a psicológica, que pode ser seu maior inimigo!

Além disso, normalmente a prova é constituída de 1 estação de cada grande área. GO. Clínica Médica, Cirúrgica. Pediatria. Preventiva. Média de 5 minutos por estação, mas varia conforme a instituição.

Ademais, as estações costumam ter um examinador, atores e/ou manequins. No decorrer da atividade proposta vão surgindo comandos que devem ser respondidos. 

Exemplo de estação na prova prática:

Estação que o ator simula um IAM, com toda descrição do quadro clínico. Examinador pede a hipótese diagnóstica. Depois pede para dar seguimento ao atendimento. Depois pede para interpretar uma ECG. E então pede a conduta a ser feita. 

Além disso, para você não bobear e perder pontos. É interessante que você busque pelos “checklists” de anos anteriores. Isso corresponde à lista de itens que devem ser abordados durante sua prova. 

Exemplo de checklist na prova prática:

  1. Apresentou-se como médico atendente
  2. Interrogou nome da paciente, idade, profissão e procedência
  3. Perguntou características da dor
  4. Indagou se já tinha apresentado quadro semelhante anteriomente
  5. Questionou outros sintomas associados
  6. Interrogou presença de outras comorbidades, medicações usadas, se já teve cirurgias prévias e se tem alergias

residência médica

 

Outra opção é que também pode ser uma prova multimídia, com imagens de exames complementares, sinais semiológicos, gráficos. Recursos audiovisuais, de forma geral, que simulam situações que podem ser um caso eventual que vocês enfrentarão como médicos. 

E não! Prova prática não é igual a fazer procedimento.

Por isso, é muito importante que você busque saber o tipo de prova que vai prestar. Etambém procure edições dos anos anteriores para que tenha maior entendimento da dinâmica da prova a ser feita.  

Então, abaixo você pode conferir alguns temas bem cobrados nas provas hoje em dia:

1. Clínica Médica:

  • ACLS, consultas de rotina (DM, HAS, asma, DPOC), descompensação de comorbidades (cetoacidose diabética, ICC, crise asmática, crise hipertensiva), semiologia básica, AVC, síndromes febris

2. Cirurgia:

  • ATLS, realização de procedimentos, abdomen agudo, hemorragias digestivas alta, queimaduras, avaliação pré operatória

3. Pediatria: 

  • Reanimação neonatal, consulta de puericultura, acidentes, infecções congênitas, meningite, IVAS, diarreia e desidratação

4. Preventiva:

  • Comunicação de más notícias, anticoncepção, doenças psiquiátricas, notificações, violência sexual, atestado de óbito

5. GO:

  • Condução de parto, avaliação pré natal, DSTs, vulvovaginites, doenças hipertensivas da gestação, diabetes gestacional

Então, o propósito dessa prova é testar as habilidades e atitudes dos alunos . Seja de comunicação, manual, coordenação para fazer algum procedimento ou de identificar hipóteses de acordo com o que você achar no exame físico.

Ou seja, nesta segunda fase são cobrados conhecimentos básicos e procedimentos comuns da prática médica.

Contudo, muitas pessoas acabam criando grandes abismos psicológicos. E isso os impede de ter um bom desempenho nas provas. Então, o segredo é manter a calma, confiar na sua jornada de internato e treinar!

Isso mesmo, treinar! Junte um grupo de amigos e faça simulações de estações com checklists que já caíram nos anos interiores. Outra opção é também comprar cursos práticos que se têm disponíveis.

 

Então, essa prática vai te deixar mais preparado e diminuir a ansiedade para essa nova fase.

Assim detalhes como apresentação ao paciente, higienização das mãos, atenção na anamnese, segurança no diagnóstico, realização de procedimentos… todo esse passo a passo ficará medular. Logo, você não vai esquecer na hora da prova prática.

Ah, e não podemos esquecer que na segunda fase, na maioria das vezes, também é cobrado avaliação curricular. Por isso não deixe de checar as dicas em nosso post: 5 itens para arrasar com o currículo nas provas de residência.

Confie gente, a vaga de vocês tem nome e sobrenome.

Sucesso aí,

Dani Brito

Isso fez sentido pra você? Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Digite o email em que você quer receber o Checklist: