Como estudar na faculdade de medicina

Como estudar na faculdade de medicina

Deixa eu te contar uma história: um estudante começou a estudar na faculdade de medicina e já nos primeiros semestres começou a se dedicar muito para ir bem nas provas. Ele prestava atenção nas aulas, tentava copiar tudo o que o professor falava e ainda chegava em casa e lia o capítulo do livro sobre aquele assunto.

As provas chegaram e ele foi muito bem. Mas, passou 1, 2 semanas e ele já não lembrava quase mais nada da matéria, mesmo tendo um bom resultado na prova.

E aí, se identificou com alguma parte desta história que eu contei pra vocês?

Quer saber qual o erro que você pode estar cometendo que está te levando à esse ciclo? 

Ou melhor, quer aprender como estudar na faculdade de medicina de uma maneira mais eficaz? Então vem com a gente!

1) Entendendo o conteúdo

O primeiro contato com a matéria não é para vocês já irem dando palestra por aí sobre o assunto não, galera!

O primeiro contato, a primeira aula, serve justamente para vocês entenderem o essencial daquele assunto. Depois dela, você deve ser capaz de sintetizar aquele conteúdo de forma simples, como se fosse explicar para alguém leigo no assunto o que significa aquele tópico.

Para isso, existe um método muito bacana que se chama “active recall”. Você pode praticar ele ao assistir uma aula por exemplo, de modo que ao invés de você apenas receber e aceitar aquela matéria que está sendo passada, você se questionar e refletir sobre aquilo.

Por exemplo, se perguntar: como isso acontece? Como é o tratamento? Qual o melhor exame para diagnóstico? Desta forma, você estará não só recebendo o conteúdo, mas também se testando através de uma forma ativa para ver quais pontos você entendeu ou não.

Fazer resumo durante a aula ajuda no entendimento da matéria?

Sim, galera! Vocês podem fazer resumos durante a aula. Mas, cuidado, eles precisam ser feitos da maneira correta.

Se você só quiser copiar tudo o que o professor está falando e focar sua atenção nisso, não vai dar muito certo não!

Não esqueçam que hoje a gente tem acesso à informação de maneira muito fácil, pessoal! Não é mais necessário ter que anotar tudo o que o professor fala para aprender aquela matéria. 

Como fazer isso então? 

Use palavras-chave importantes da matéria que está sendo passada. Dessa forma, quando você for revisar, você tem acesso aos tópicos mais importantes e, assim, estimula seu cérebro a relembrar sobre aquilo, ou seja, a famosa metodologia ativa que a gente tanto fala.

Lembrem-se, primeiro de tudo você deve aprender o básico! Não queiram tentar absorver milhares de informações ao mesmo tempo, afinal, você já sabe que isso não funciona, certo?

2) Revisando (da maneira certa)

Resumo a mão ou digitado?

A gente recomenda resumo digitado. Sabe por quê? Na maioria das vezes que você faz resumo à mão, além de perder muito tempo com isso, você deixa ele de lado e acaba nem olhando pra ele mais. Ou seja, você jogou seu tempo fora.

Já no resumo digitado, você economiza tempo e pode ter acesso a ele a qualquer momento. Hoje há muitas ferramentas digitais que podem te ajudar nisso. 

Mas não esqueça, o resumo deve ser feito com tópicos para você relembrar da matéria, e não para dar o famoso copia e cola e ter toda a matéria lá!

Revisão com livros ou outros métodos?

Revisar lendo livros e apostilas é um método de estudo passivo, ou seja, você pode até ter a sensação que aprendeu e decorou tudo daquela matéria, mas, vai passar um tempo (não muito longo) e a sua curva de esquecimento vai falar mais alto.

Por isso, há outros métodos melhores para revisão, os métodos de estudo ativo. Para isso, fazer questões, mesmo estando no ciclo básico, é uma boa forma de revisar de maneira ativa!

Eu sei que parece difícil achar questões nesse momento da faculdade, mas existem algumas plataformas com banco de questões sobre conteúdos do ciclo básico, como MedQ, Jaleko e Sanarflix que podem te ajudar nisso.

Quando revisar?

Primeiro de tudo você deve estabelecer critérios para as suas revisões. Que critérios são esses? Principalmente o nível de dificuldade que você teve naquele assunto.

Por exemplo: se o seu percentual de acertos foi < 60%, então essa matéria é considerada difícil e a nova revisão pode ser feita em D+2. Agora, se o seu percentual de acertos foi >80%, a nova revisão pode ser feita em D+5, pois essa matéria foi fácil.

A revisão pode ser feita em 2 momentos, por exemplo, em blocos de 30 a 60 questões. Depois que o assunto ficou mais fácil, você pode espaçar mais ainda essas revisões. 

Caso você não faça questões, pergunte-se: se eu fosse dar uma explicação sobre essa matéria, quanto eu saberia? Ou não lembro de quase nada? E aí, para revisar, passe para um papel aquilo que você sabe e tente completar com o material, forçando seu cérebro a organizar o conhecimento e a reter conteúdo.

E, galera, esse número não precisa ser exato não! Ele serve para te dar um direcionamento nas suas revisões, mas você pode organizar isso conforme a sua rotina e seu tempo de estudo disponível.

3- Mantendo o foco

Para ter uma boa produtividade nos seus estudos, é essencial manter o foco nos estudos no período que você se propôs pra fazer isso. Não é novidade né? 

Mas acontece que hoje estudar com o celular do lado, por exemplo, pode tirar seu foco já que a vontade de dar aquela conferida nas redes sociais é maior.

Se você passa por isso, não se preocupe! A gente tem um texto aqui no blog dando dicas de como manter o foco nos estudos. Não deixe de conferir lá! 

4-  Para não esquecer

Galera, essa aqui vai pra vocês lembrarem sempre que a formação médica é feita em 6 anos. E sim, tem momentos que esquecemos disso e achamos que temos que aprender toda medicina de um dia pro outro.

Em alguns momentos a prioridade é as provas, em outros a contextualização com a prática. 

O aprendizado é feito aos poucos, com constância, prática e métodos de estudos eficientes E, mesmo assim, em vários momentos vai ser preciso voltar para aquele conteúdo durante a prática para conferir alguns detalhes. 

Até a próxima! 

Marília Damo

 

Isso fez sentido pra você? Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Digite o email em que você quer receber o Checklist: