Preço da consulta: como calcular?

Preço da consulta: como calcular?

Estabelecer um preço da consulta adequado é um desafio. Se você acabou de sair da residência e está entrando no mercado, pode achar mais complicado ainda. Por isso, vou falar com vocês um pouquinho sobre esse tema hoje, beleza?

O foco será na clínica. Todos sabemos que fazer procedimentos pode aumentar o preço da consulta. Mas como isso pode variar muito de especialidade para especialidade, vou focar no consultório em si.

Se você ainda estiver no começo da faculdade ou até mesmo no internato, esse texto é interessante para você também. Afinal, daqui a poucos anos é você com seu CRM na mão em busca de pacientes pra encher a sua agenda!

Vamos lá, então? O que falarei aqui é muito baseado na experiência do Vitão, então pode bater um papo com ele, se precisar!

Um pouco sobre plantão, para estabelecer o preço da consulta

Uma das formas de trabalho mais comum são os plantões médicos. Por isso, eles são muito utilizados como base comparativa. Então, vamos fazer umas estimativas aqui, para facilitar a compreensão, pode ser?

Vamos assumir um valor de plantão de 1500 reais por 12 horas de trabalho, o que dá cerca de 125 reais por hora. Eu sei que isso varia muito, mas essa estimativa vai facilitar nossas contas, vou usar essa lógica ao longo do texto. Mas se for muito diferente por aí, só adaptar os valores! Tenha esse controle, ele é importante parte da sua inteligência financeira.

Além disso, vou considerar um imposto de 13%, também pra ficar bonitinho. Com isso, sobram 87% dos 1500 reais, ou seja, 1305 reais no seu bolso após as 12 horas.

Agora, vamos assumir que você gasta 45 reais entre chegar, comer e voltar pra casa. Assim, sobram 1260 reais, que é igual a 105 reais por hora de trabalho.

Banner para o Finanças Dominadas

As fases do seu consultório na busca do preço da consulta

Fase 1: Aluguel de sala por hora

Lá no final da residência ou ainda recém formado, é normal não ter pacientes ainda. Por isso, uma estratégia interessante é alugar sala por hora.Dessa forma, você vai pagar aluguel apenas pelo tempo que utilizar durante as consultas. Caso não esteja atendendo, basta não alugar, diminuindo assim os seus custos. 

Vamos assumir aqui consulta de 1 hora. Então você cobraria um valor do paciente, vamos dizer 300 reais no particular. Daí, você abate o preço da sala, vamos chutar 50 reais, e impostos de 13%, sobrando uns 210 reais ao final, pela hora de trabalho.

Assim, você estabelece o preço da consulta pensando no valor da sala por hora, volume de pacientes por hora e lembrando sempre dos impostos!

Fase 2: Aluguel de turnos

Agora, você já estabeleceu certo volume na sua agenda. Por isso, você aluga um turno inteiro da sala, que é mais barato que alugar por horas por um turno inteiro. Vamos fazer um chute aqui de 600 reais por 4 horas semanais, com 20 horas semanais.

Assim, você está pagando cerca de 30 reais por hora. Assumindo 20 pacientes pagando 300 reais cada, você recebe 6000 reais por mês. Tirando o imposto e o aluguel da sala, sobram cerca de 4620 reais.

Ou seja, a sua hora trabalhada está valendo 230 reais. Uma vez mais, o cálculo para o preço da consulta varia em função de alguns fatores geográficos e tudo mais. Além disso, você assumiu um compromisso fixo, precisando pagar mesmo que não atinja o volume de pacientes esperado.

Fase 3: Porcentagem com clínicas

De cara, é preciso saber que com um valor mais alto, a tendência é que o volume de pacientes seja mais baixo. Outro ponto é o combinado que você faz com a clínica das porcentagens, que pode ser 50-50 ou outro.

Além disso, você precisa fazer consultas mais completas, pelo fato de geralmente estar cobrando mais.

Com a porcentagem da clínica e a depender do preço da consulta, talvez sua hora valha o mesmo que no aluguel de turnos. Contudo, você tem mais exposição, por estar em uma clínica maior, boa infraestrutura e rede de profissionais.

Fase 4: Consultório próprio

Agora o faturamento é todo seu, mas as despesas também são. Os gastos mensais variam muito de lugar pra lugar. Por isso, pra estabelecer o preço da consulta, é legal saber quantos pacientes são necessários para zerar os custos fixos.

Ou seja, é importante ter um fluxo de pacientes, pois o custo fixo é alto. E saiba que você provavelmente terá meses melhores e meses piores.

 

Plano de saúde e preço da consulta

Agora, você não estabelece um preço da consulta, mas depende do repasse do plano, que geralmente é mais baixo que o particular. Considerando o consultório próprio, você ainda tem os gastos fixos altos.

Por isso, ao atender por planos, você vai precisar de um volume muito mais alto. Dessa forma, é possível que sua consulta perca qualidade. Aí é uma decisão individual de cada um e cada especialidade, se prefere atender mais pacientes ou menos pacientes com mais qualidade.

Bom, pessoal, por hoje era isso que eu queria falar com vocês. Espero que isso ajude vocês a estabelecer um bom preço da consulta médica. Se precisarem de qualquer coisa, só chamar no nosso Insta!

Grande abraço,

Eric Slawka

Isso fez sentido pra você? Compartilhe este post

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp

Digite o email em que você quer receber o Checklist: